sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Ácido Hialurônico



Todos nós estamos em busca da fonte da juventude não é mesmo? E com o avanço da estética e dos cosméticos, quanto antes começarmos menos vamos precisar recorrer a tratamentos agressivos e muito invasivos no futuro.

A nossa pele, quando jovem, é lisa e elástica por conter grande quantidade de ácido hialurônico, uma substância liquido-viscosa presente em nosso organismo, que preenche os espaços entre as células. O maior índice de ácido hialurônico se encontra na pele, conferindo volume, sustentação, hidratação e elasticidade ao órgão. Conforme envelhecemos, perdemos bastante ácido hialurônico, daí o surgimento das rugas, sulcos e vincos na pele de pessoas idosas. Além disto, ajuda a prevenir a integridade das fibras de colágeno, que é uma proteína essencial para a elasticidade da pele.

O ácido hialurônico tem sua origem animal, mas na medicina pode ser usado de forma sintética. O objetivo é preencher rugas ou sulcos, ou simplesmente dar volume por meio de injeções na camada média ou profunda da pele.

Para quem quer prevenir e tratar linhas de expressão e rugas já pode recorrer ao uso tópico do ativo, encontrado na sua forma pura. Quando associado a alguns tratamentos estéticos, principalmente aqueles que estimulam o colágeno, como o microagulhamento, a radiofrequência e a carboxiterapia os resultados podem ser comparados aos injetáveis e são fantásticos.

Os resultados aparecem na 4a sessão e dependendo do caso não passam de 10 sessões, sendo realizadas a cada 20 dias.

O produto pode ser indicado também para uso home care, mantendo e potencializando os resultados do tratamento.

Resultado com apenas 3 sessões

Pessoal, não é fantástico? É isso aí: take care e revitalize-se sempre!!!
Um super 2014 para todos os meus leitores e seguidores com muita paz, amor, saúde e muito sucesso!!!








domingo, 8 de dezembro de 2013

Estrias



As estrias são lesões lineares que se caracterizam pelo rompimento das fibras elásticas na derme que extravasam para a epiderme, camada mais superficial da pele. O aspecto de cicatriz em uma fase mais tardia incomoda 90% das mulheres.

As estrias nacaradas, que são as estrias brancas, são as mais difíceis de tratar pelo fato de não apresentarem vascularização e aspecto de cicatriz, com ausência de sensibilidade. As estrias vermelhas, de uma fase inicial, são sempre acompanhadas de prurido, que é a coceira muito caracterizada nesta fase inicial.

Muitas grávidas são acometidas por estrias por apresentarem um ressecamento na pele devido aos hormônios e ao estiramento da pele. Nesta fase a maioria das mulheres ao invés de hidratar a pele acabam deixando ressecar demais e coçam muito, agravando a situação.

Até o momento todos os tratamentos demoravam demais para se ter um resultado e as pacientes acabavam desanimando… Os tratamentos são na maioria das vezes doloridos e podem levar até um ano para o parcial clareamento dessas lesões. Alguns dos tratamentos em questão: carboxiterapia, galvanopuntura, striat… todos com agulhas que provocam uma inflamação temporária para o recrutamento de fibroblastos, que voltariam a produzir colágeno no local.

Em agosto estive em Nova York e tive a oportunidade de conhecer um tratamento incrível, que promete  um resultado milagroso nas estrias em apenas 5 a 6 sessões. O tratamento em questão chama-se Derma pen, uma caneta com um conjunto de agulhas descartáveis acopladas e com diferentes profundidades. Tenho que dizer que estou verdadeiramente encantada por este tratamento que tem como objetivo a produção de colágeno e elastina com apenas 4 ou 5 passadas.

O grande segredo está em associar a técnica com ativos que estimulam a neocolagenase ou nova produção de colágeno como: vitamina C, ácido hialurônico, fatores de crescimento, ácido glicólico e colágeno.

É isso aí, aproveitem a novidade e nunca esqueçam: take care e revitalize-se sempre!!!