segunda-feira, 21 de abril de 2014

Ácido Mandélico: o clareador mais queridinho de todos.

Olá Pessoal!

Hoje vamos falar do ácido mandélico e porque ele é considerado o mais queridinho de todos...

Normalmente quando as pessoas fazem tratamento para clarear a pele elas sabem que usam ácido mas normalmente não sabem dizer qual, e o ácido mandélico é um dos principais despigmentantes neste importante processo de clareamento da pele.

O ácido mandélico é um alfa-hidroxiácido extraído das amêndoas amargas e tem sido utilizado nos tratamentos de acne, manchas e fotoenvelhecimento. É um dos ácidos de maior peso molecular e por isso ele penetra lentamente na pele, o que significa na prática que não gera nenhum ou pouquíssimo desconforto quando aplicado na pele. Por conta disto também pode ser usado em peles negras sem o risco de escurecer ou manchar ainda mais a pele.

Ele é um despigmentante porque atua inibindo a tirosinase. A tirosinase é uma enzima que atua ativamente no processo de produção de melanina no melanócito, que é a célula que produz a melanina. Essa célula produzindo melanina em excesso é responsável pelo surgimento das manchas.

Também atua diminuindo a coesão dos corneócitos e promove estímulo mecânico devido a epidermólise, promovendo a renovação da pele.

O ácido mandélico pode ser usado em concentrações que variam de 10 a 50% quando usados por profissionais habilitados e até 10% para uso domiciliar. A aplicação deve ser feita somente no local da mancha e pode ser aplicado todos os dias em casa e uma vez por semana em consultório.

Pode ser usado em fórmulas associadas a outros ácidos como por exemplo o fítico e o kójico que também atuam como despigmentantes, ajudando a potencializar o efeito clareador.

Como ele é fácil de ser aplicado e não gera nenhum desconforto muitas pessoas acham que ele não funciona mas sem dúvidas ele é o queridinho justamente por estes motivos e seu brilhante efeito clareador, renovador e bactericida, atuando nas manchas e na acne como protagonista.



Um comentário: